ROTEIRO DE VIAGEM – Jalapão, um paraíso natural no centro do Brasil

Quando se pensa em lugares para viajar na região centro oeste brasileira, logo vem em mente as belezas do Pantanal mato-grossense, a cidade de Bonito e a Chapada dos Guimarães, mas o jovem estado de Tocantins nos presenteia com um paraíso de beleza natural e de paisagens únicas. Trata-se da região do Jalapão que foi considerado pela revista National Geographic Adventure de 2009 como um dos melhores roteiros para o turismo de aventura do Brasil e do mundo juntamente com outros destinos turísticos de grande destaque nacional como: Amazônia; Chapada Diamantina; Chapada dos Veadeiros; Chapada dos Guimarães; Estrada Real; Fernando de Noronha; Florianópolis; Foz do Iguaçu; Mata Atlântica; Serras Gaúchas; Lençóis Maranhenses e Pantanal.

Uma viagem para o Jalapão é entrar em contato com constantes descobertas em uma região de grandes contrastes que vai do cerrado à caatinga, um lugar que nos maravilha com suas belas cachoeiras, rios de águas cristalinas passando por chapada, desertos e dunas. Um lugar assim não tem como não ser um convite para aventuras! O Jalapão é tão encantador que mistura a candura de belas flores com animais exóticos.

A régio do Jalapão abrange os municípios de Lagoa do Tocantins, Novo Acordo, Lizarda, Mateiros, Ponte Alta do Tocantins, Santa Tereza do Tocantins e São Félix do Tocantins, ocupando uma área total de 34 mil quilômetros, a 180 quilômetro da capital Palmas.

Principais atrativos da região do Jalapão:

Serra do Espírito Santo

Serra do Espírito Santo: localizada no município de Mateiros, a Serra do Espírito Santo, é um dos principais e mais conhecidos cartões-postais da região do Jalapão.

Sua formação geográfica se deu pelo processo de erosão provocada ao longo dos anos pela ação da chuva e do vento.

A caminhada do pé da serra até seu ponto mais alto, leva uma caminhada de 800 metros por um percurso íngreme até chegar na região plaina da serra que proporciona uma bela visão panorâmica de toda a região! Difícil será a escolha das melhores fotos, pois a vista do alto da serra é fascinante e impossível de dizer qual a melhor visão. Descrever a sensação de contemplar a visão panorâmica da Serra do Espírito Santo, não precisa de recursos poéticos, basta dizer que é muito belo e prazeroso!

Prainha da Cachoeira da Velha

Rio Novo: considerado por especialista como um dos últimos rios de água potável do mundo e de aparência totalmente cristalina. O Rio Novo corta grande extensão da Região do Jalapão, chama a atenção também pela natureza selvagem que o envolve e pelas belas praias que se formam ao longo de suas margens.

O Rio Novo incorpora em seu percurso inúmeras atrações naturais como a Cachoeira da Formiga, Cachoeira da Velha, as dunas de até 40 m e o Fervedouro, um poço de águas borbulhantes muito parecidas com um oásis. O Fervedouro fica em meio à vegetação fechada, entre brejos e riachos, surge um lugar de rara beleza, cercado por bananeiras. Ao seu centro está um grande poço de água azul transparente que, na verdade, é a nascente de um rio subterrâneo. A água que brota das areias claras cria o fenômeno da ressurgência, que tornam impossível até o banhista mais persistente afundar. No Fervedouro, você vai divertir-se e conhecer a real sensação da leveza.

As corredeiras do Rio Novo, são ideais para a prática de esportes radicais como: rafting, canoagem, rapel, bóia-cross entre outros. O rafting pode ser praticado de duas formas. Uma são os longos percursos, de até quatro dias, em que é possível conhecer cachoeiras de alto nível de dificuldades e fazer paradas nas pequenas praias de areia branca e fina que se formam nas margens do rio. Outra opção, mais rápida, escolhida pela maioria dos turistas, dura três horas de descida (seis quilômetros).

Artesanato de capim-dourado

Povoado de Mumbuca: Um lema do Futurismo é a valorização das culturas locais, preservando seus artesanatos, gastronomia e proporcionando uma econômica sustentável, portanto não pode ficar de fora do roteiro turístico de quem visita a região do Jalapão, visitar os cerca de 170 moradores que formam o povoado de Mumbuca, localizado a 35 quilômetros da cidade de Mateiros.

Os habitantes desse povoado são descendentes de escravos que saíram da Bahia, em 1909, em busca de melhores condições de vida. A principal fonte econômica do povoado vem do artesanato feito com capim-dourado planta típica da região do Jalapão.

Dicas de viagens:

Viajar para um lugar tão rico e com belas paisagens, não pode economizar nas fotos, portanto reserve uma grande quantidade de memória em sua câmera, alem de muitas pilhas ou bateria, sempre cuidando de não deixa-las no local, para não contaminar o solo e poluir a beleza do local.

Devido ao contrante em sua temperatura que varia muito entre o dia e a note, é recomendável utilizar roupas leves, chapéu e protetor solar e não esquecer de um agasalho para as noites.

Uma boa viagem!!!

* fotos: acervo da Agência de desenvolvimento turístico do estado de Tocantins

Seu Comentário